contato@redima.com.br
(41) 3342-3232

Como Escolher a Correia Transportadora Ideal para seu Produto

Postado por: Redima
Categoria: Correia Transportadora, Dicas
como-escolher-a-correia-transportadora-para-a-sua-empresa-redima

Correia Transportadora: Como escolher a melhor para sua empresa

Seja na etapa de produção ou no momento da distribuição, a correia transportadora é protagonista dentro da indústria. Neste setor, a todo momento é realizado deslocamento de  carga e produtos. Por isso, para que esse processo seja feito de forma rápida e prática, é importante escolher a correia certa. 

Com diversos tipos no mercado, cada um se adequa melhor a determinado segmento, espaço físico ou situação. Vamos saber mais sobre esse produto e aprender a escolher o melhor no blog abaixo. 

O que é correia transportadora?

Antes de qualquer coisa, vamos esclarecer que a correia transportadora é também chamada de esteira transportadora, cinta ou tapete. Independente do nome, esse produto consiste em duas ou mais polias que movimentam uma superfície em que determinados materiais ou objetos são transportados. 

Utilizada principalmente em indústrias, como a da mineração, as correias foram criadas em 1919 para reduzir tempo e custo nas atividades industriais. Dependendo de cada aplicação, elas podem ser automatizadas ou não. 

Na área da construção civil, as esteiras operam principalmente para transportar materiais pesados, como areia, brita e cimento até o local da obra. Também são muito utilizadas no transporte de sacos. 

Sua composição

A correia transportadora é formada por basicamente quatro itens. Cada um desses itens desempenha um papel importante no funcionamento do produto. 

São eles: 

  1. Cobertura superior de borracha: essa cobertura pode apresentar resistência à óleos, alta ou baixa temperatura e também à abrasão.
  2. Carcaça têxtil: antes composta por fibras naturais, a carcaça têxtil hoje é fabricada em poliéster e nylon. Junto a eles é adicionado um banho de dip em cada lona. Dessa forma, melhora-se a adesão com a borracha.
  3. Borracha de ligação: protege a carcaça contra a ação dos roletes. 
  4. Cobertura inferior de borracha: bem como a cobertura superior, a cobertura inferior pode apresentar resistência à óleos, alta ou baixa temperatura e também à abrasão.

Principais tipos de correia

A fim de atender a versatilidade do mercado e suas mais diversas demandas, foram criadas diversos tipos de esteira transportadora. Por isso, antes de escolher a ideal para o seu negócio, analise bem suas necessidades que precisam ser sanadas. 

Atualmente, os principais tipos dividem-se em esteiras de roletes, esteiras de correntes e esteiras elevatórias. 

As esteiras de roletes, são aquelas onde a locomoção é realizada pelo giro através do próprio eixo que os roletes podem realizar. Quando possuem o transportador por correntes, são as esteiras de correntes. Esses dois tipos realizam o transporte horizontal. 

Já as esteiras transportadoras elevatórias, permitem que a carga seja elevada ou abaixada. Esse tipo é muito utilizado para carga e descarga de caminhões. 

Como escolher a melhor correia transportadora

Antes de realizar a escolha da sua esteira transportadora, é preciso levar em conta as características do material a ser transportado. Além disso, sua aplicação, suas exigências em relação à instalação de transporte e às condições ambientais.

Na busca da solução para seu processo de transporte logístico interno ou produtivo, é importante ter em mente as questões que estão adiante. Depois de respondidas, poderá avançar para a escolha do equipamento. 

  1. Dimensões do material a ser transportado na correia transportadora

O comprimento e a largura do produto que será transportado interfere em três elementos. São eles: avanço reto, comprimento de referência e distância entre os roletes. 

O avanço reto: A estabilidade do avanço reto é determinada pela relação entre o comprimento e a largura. Quanto maior essa relação, mais estável é o avanço reto. Se a relação entre essas medidas for pequena, serão necessárias algumas providências a fim de estabilizar o avanço reto. 

Comprimento de referência: Geralmente, o comprimento de referência é o cálculo entre a largura do material a ser transportado + 50 mm. Caso os materiais sejam grandes, a exemplo de paletes maiores, o cálculo deve ser a largura + 100 mm. 

Distância entre os roletes: A fim de evitar problemas ou imprevistos durante o transporte dos materiais na correia transportadora, é altamente recomendável que a distância entre os roletes seja designada de modo que sempre se encontrem, no mínimo, três roletes de transporte por baixo do material a ser transportado.

  1. Qual é a altura do material a ser transportado?

O risco do material tombar durante o transporte aumenta à medida que aumenta a altura desse material em relação à superfície de apoio. Para diminuir esse risco, devem ser tomadas algumas providências, tais como: 

Diminuir, o máximo possível, a distância entre os roletes. Assim, deve ser  assegurado um um transporte com a maior superfície de apoio possível

Também é importante evitar frenagem e aceleração muito fortes. Além disso, em linhas com declives, deverá ser averiguado o centro de gravidade do material, a fim de controlar seu risco de tombar. 

  1. Qual o peso do material?

O peso do material a ser transportado na correia transportadora vai influenciar sobre o diâmetro,  a distância e a capacidade de carga. Dessa forma, ele deve ser distribuído sobre os roletes de transporte de forma que a capacidade de cada um deles não seja superada. 

Com isso, é possível que seja necessário acrescer roletes por baixo do material, de modo que se encontrem mais do que três. A capacidade de carga do rolete varia de acordo com o diâmetro do tubo. Entretanto, pode aumentá-la inserindo eixos atarraxados, que enrijecem o transportador e funcionam como travessas.

Também é importante atentar-se para a distribuição de peso irregular no material a ser transportado. Essencialmente, o peso do material deve ser distribuído da maneira mais uniforme possível. Isso porque quanto mais irregular a distribuição de peso, mais difícil será um transporte confiável. 

Após considerar todos estes fatores, procure a REDIMA. Estamos prontos para te ajudar na escolha da melhor correia transportadora para o seu negócio!  Visite nosso site e conheça nossos serviços! 

Autor: Redima

Deixe uma resposta